Contato via e-mail

Cancelar

Aumento do INCC: vale a pena comprar apartamento na planta?

Antes da pandemia do coronavírus, o Brasil vinha se recuperando de uma crise econômica e alguns setores aqueceram fortemente.

A construção civil vinha com crescimento, porém, o grande número de lançamentos imobiliários e a alta da inflação atingiram também os insumos da construção civil, causando um aumento do INCC – Índice Nacional de Custo da Construção.

O aumento na conta de luz e a falta de insumos fizeram com que os materiais aumentassem os seus preços, mas ainda é possível ser otimista tanto na compra de um imóvel novo como para investir.

Neste artigo você verá:

  • Por que o INCC aumentou?
  • Como a conta de luz influencia no aumento do INCC?
  • Como as construtoras e incorporadoras estão lidando com a alta do INCC?
  • Por que ainda vale a pena comprar imóvel na planta?

Por que o INCC aumentou?

O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) medido pela FGV (Fundação Getúlio Vargas), em maio de 2021, chegou a uma alta de 1,80%, na comparação com abril, quando a taxa atingiu 0,95%.

Com a elevação, o INCC acumula alta de 6,92% no ano e de 14,62% em 12 meses. Segundo a FGV, esse aumento se deve ao aumento no preço dos materiais, principalmente, tubos e conexões de ferro e aço, que subiram de 3,84% para 9,40%. O ferro é precificado pelo dólar e o reflexo do aumento do ano passado está chegando agora.

Além disso, subiram vergalhões e arames de aço ao carbono (3,86% para 2,80%) e elevadores (2,09% para 3,19%).

Uma das causas do aumento foi a pandemia do coronavírus, os insumos reduziram e a demanda por eles aumentou devido a alta no número de lançamentos de imóveis, que cresceu por conta da elevação nas buscas.

Isso somado ao fato de metal, ferro e outras commodities terem aumentado e serem materiais cujos valores são precificados em dólar.

Como a conta de luz influencia no aumento do INCC?

No início de Junho de 2021 foi anunciado o aumento da conta de luz, com o uso da bandeira vermelha, em mais de 20%. Esse aumento, causado pela crise hídrica, deve impactar nos materiais usados nas obras.

A matéria-prima que mais gasta energia é o alumínio, aproximadamente 50% do custo da produção é atribuído ao consumo de eletricidade, em seguida vem o cimento e o aço.

A Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção) afirmou, em nota, que “o tema é bastante sensível à indústria de materiais de construção, sobretudo para alguns setores, como o siderúrgico, cerâmico e de vidros”.

Como as construtoras e incorporadoras estão lidando com o aumento do INCC?

Algumas sugestões podem ajudar quem está procurando ou já comprou um apartamento novo. Renegociar o pagamento, para tentar diluir em mais parcelas ou, outra opção é ver se a incorporadora anunciou o congelamento do INCC.

Apesar da estimativa de crescimento ter sido alterada de 4% para 2,5%, a economista da Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), Ieda Vasconcelos, afirmou para o Correio Braziliense, que o número ainda é otimista.

Aos futuros compradores, vale colocar que é importante fazer uma comparação entre a alta do INCC acumulada nos últimos 12 meses e a última taxa média de financiamento habitacional divulgada pelo Banco Central.

No mês de agosto de 2021 estará liberado pela Caixa a amortização do financiamento pelo FGTS e isso deve ajudar aos compradores.

Se levar em conta cada ponto do pagamento de um imóvel, quem está procurando pode optar por um cálculo misto. Nesse caso, durante a construção acompanhar a taxa do INCC e após a entrega das chaves, a taxa de financiamento.

O imóvel na planta pode valorizar e esses ganhos podem compensar os investimentos agora, principalmente porque costumam ocorrer descontos. O Datazap estima descontos de 10% a 40% sobre o valor final da propriedade.

Por que ainda vale a pena comprar imóvel na planta?

Um imóvel na planta sempre é vantajoso. Comprando na planta você auxilia a incorporadora com os custos da construção e financia um terço do valor total durante a construção. A obra leva, em média, três anos.

Um imóvel na planta pode ter a entrada parcelada durante a construção, contrastando com um imóvel pronto, onde a entrada a vista fica entre 20% e 30%.

Além disso, um imóvel na planta pode ser personalizado, permitindo uma negociação mais flexível dos valores e a possibilidade de valorização é maior.

Comprar apartamento na planta tem ainda mais vantagens, como por exemplo, a possibilidade de valorização quando o imóvel estiver pronto.

Quer saber outras vantagens? Acesse nosso artigo com 7 vantagens de se comprar apartamento na planta.

Tirou todas as suas dúvidas sobre o aumento do INCC? Deixe seus comentários abaixo e assine nossa newsletter para saber das novidades do mercado imobiliário.

Compartilhe:

Canais de venda

                       canal de venda dos imoveis são paulo Canal de vendas 11 3181 6082
corretor e atendimento online Atendimento Online
                       atendimento via whatsapp Atendimento por Whatsapp Atendimento por Whatsapp
                           atendimento venda imóveis por e-mail Atendimento E-mail

Fique por dentro!

Assinando nossa newsletter você fica por dentro de tudo que acontece com os nossos projetos e recebe todas as dicas do nosso blog em primeira mão.

Online
E-mail