Contato via e-mail

É seguro entrar em um segundo financiamento?

Muita gente diz que o segundo financiamento pode ser mais fácil mas, na verdade, depende. Entenda tudo sobre o assunto no texto de hoje

 

Tanto para investir quanto para garantir a moradia dos filhos – ou até mesmo por herança, chega um momento da vida em que nos perguntamos:  “e se eu comprar mais um apartamento?”.

Neste sentido, muitas pessoas acreditam que entrar em um segundo financiamento vai ser mais fácil, ou até mais seguro. Acontece que, a depender do prazo do financiamento e de tantas outras condições, a resposta mais sincera pode ser: “depende”. 

A melhor opção

Não tem jeito: é impossível negar que entre entrar em um segundo financiamento e pagar um imóvel à vista, a segunda opção é mais benéfica. 

Assim, você fica livre de juros e várias outras taxas que vão ser inclusas na dívida e atreladas ao prazo do financiamento.

Mas, calma. Se você não pode pagar um condomínio à vista – e muita gente não pode – o segundo financiamento continua sendo, sim, possível.

Os pontos de atenção do segundo financiamento

Quando alguém passa por uma experiência burocrática, é comum que ela se incline a imaginar que já conhece todos os macetes se for passar pelos mesmos episódios mais uma vez. 

Acontece que os pontos de atenção do segundo financiamento, pelo menos por parte do comprador, devem ser ligeiramente diferentes dos pontos que considerou à época em que comprou um imóvel pela primeira vez.

Confira abaixo os principais pontos:

Quite as dívidas antes do segundo financiamento

Entre quitar o primeiro e partir para o segundo financiamento, muita água pode rolar – e o cartão de crédito também. Por isso, uma forte recomendação é que você quite o máximo de dívidas que puder. Se possível, antecipe parcelas do cartão de crédito ou diminua esse tipo de gasto.

 

LEIA MAIS: 3 Apps para colocar a vida financeira em dia

 

Não significa que você terá o financiamento rejeitado caso tenha faturas, longe disso. Mas, você não pode comprometer mais de 30% da sua renda com as parcelas do mesmo. 

Assim, a depender do valor do empreendimento, do valor da parcela, dos seus rendimentos e das demais contas que você tem fora do financiamento que está pedindo, pode acontecer do banco ficar receoso em você comprometer muito do seu salário mensal. 

Mantenha um bom relacionamento com os bancos…

Pedir um segundo financiamento no mesmo banco onde você já fez o primeiro é um ótimo começo – você já passou por um processo similar, pagou sem nenhum incidente negativo e, assim, constrói uma boa relação com o banco.

Então, mantendo esse perfil – pagando tudo sempre em dia, seja para os bancos quanto para os cartões, você já tem um ótimo primeiro passo para que tudo corra bem.

…mas evite muitos serviços!

Muita gente acha que manter um bom relacionamento com o banco significa consumir o máximo de produtos e serviços possíveis que são oferecidos por ele. Esse definitivamente não é o caminho! 

Por mais que você pague em dia a fim de manter um bom relacionamento com o banco, contratar cheques especiais, títulos de capitalização e empréstimos com muita frequência acaba comprometendo sua renda e pode não ser visto com bons olhos na hora da análise de crédito.

 

BAIXE AGORA: E-book Os Principais Elementos que Valorizam um Imóvel

 

Faça as contas na ponta do lápis, literalmente

Quando pensamos em entrar em um segundo apartamento, normalmente já estamos numa fase diferente da vida, com mais responsabilidades a cumprir. 

Por isso, mais do que nunca é válido colocar as contas na ponta do lápis – e você vai perceber que precisará se preocupar com mais detalhes. 

Contas de água, luz, telefone, internet, condomínio, IPTU, talvez IPTA – tudo isso deve ser levado em consideração na hora de traçar os planos de um segundo apartamento. É possível arcar com as parcelas sofrendo pouco impacto? Essa é a pergunta chave.

Escolha o momento ideal

Acompanhe notícias, jornais, e até mesmo o nosso blog para conseguir identificar o melhor momento para entrar no segundo apartamento: as taxas estão altas demais? Como anda a Selic? Além disso, tenho entrada o suficiente? 

Lembre-se: você pode financiar, normalmente, até 80% do seu imóvel, mas quanto maior o valor da entrada, maiores as chances de um financiamento em menos tempo com menos juros.

Algumas soluções para o segundo financiamento

Uma solução que quem busca um segundo apartamento e não possui urgência em usá-lo, é encará-lo, pelo menos de forma temporária, como um investimento

Isso é – organiza-se as contas, entra com um pedido de financiamento e, após a liberação de todos os trâmites, coloca o imóvel para locação. 

Assim, o valor do aluguel manterá as parcelas do financiamento em dia com um impacto mínimo nos orçamentos do dia a dia.

Uma segunda opção, para quem tem ainda mais tempo, é optar por financiar um apartamento na planta, em construção ou em lançamento – que normalmente apresenta valores mais em conta e condições diferenciadas.

Para todas essas e outras dúvidas, você pode contar sempre com a Tarjab! É só assinar nossa Newsletter para receber conteúdos como esse em seu e-mail, tornando o processo do segundo financiamento tranquilo e sem nenhum imprevisto no meio do caminho!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Canais de venda

                       canal de venda dos imoveis são paulo Canal de vendas 11 3181 6082
corretor e atendimento online Atendimento Online
                       atendimento via whatsapp Atendimento por Whatsapp Atendimento por Whatsapp
                           atendimento venda imóveis por e-mail Atendimento E-mail

Fique por dentro!

Assinando nossa newsletter você fica por dentro de tudo que acontece com os nossos projetos e recebe todas as dicas do nosso blog em primeira mão.

Online
E-mail